Dermatite é uma inflamação na pele que pode causar vermelhão, coceira, pequenas bolhas e descamação. Pode aparecer em diversas áreas do corpo e surgir em qualquer idade. Nos bebês é comum ocorrerem alergias devido ao contato da fralda com a pele. A dermatite da fralda (o vulgarmente chamado rabinho assado no bebé) implica inflamação da pele na região das fraldas. Por provocar muito desconforto ao bebé deve ser tratada de imediato. Com a introdução de novos alimentos na dieta do bebé e a consequente alteração da constituição química da urina e das fezes, a pele sensível e delicada da zona da fralda pode inflamar exigindo cuidados redobrados.

Sendo um problema comum, saiba que existem gestos simples que ajudam a manter a suavidade e a saúde da pele do seu bebé.

PRINCIPAIS CAUSAS

Hiper sensibilidade da pele à acidez da urina e/ou das fezes: O contacto excessivo da pele do bebé com a fralda suja potencia as assaduras. No caso da urina, esta liberta amónia que destrói a barreira natural da pele e as enzimas das fezes (principalmente quando se trata de diarreia) são muito agressivas para a pele.

Alimentos e medicamentos: Alguns medicamentos ingeridos pela mãe enquanto amamenta ou pelo bebé diretamente – por exemplo os antibióticos – podem alterar o equilíbrio da pele, tornando-a mais vulnerável a bactérias e fungos presentes zonas mais húmidas e quentes do rabinho, podendo provocar as assaduras. Também novos alimentos (alimentos ácidos como o tomate) podem provocar alterações das fezes aumentando a possibilidade de dermatite.

Fralda apertada: O atrito da fralda num tamanho abaixo do seu bebé pode provocar as assaduras, surgindo recorrentemente as irritações na pele.

SINAIS a ter em atenção

Pele seca, por vezes, com feridas.

Pele vermelha e inflamada.

Sensibilidade e desconforto quando se toca na pele.

TRATAMENTO

  • Sempre que se mude a fralda, lavar a área genital com água morna e secar a pele delicadamente, sem esfregar.
  • Deixar o bebé sem a fralda o maior tempo possível (mais de uma hora por dia).
  • Não apertar muito a fralda.
  • Lavar muito bem as fraldas de pano.
  • Não utilizar cuecas de plástico (que favorecem a humidade da pele e a impedem de respirar).
  • Aplicar bálsamo. Hoje em dia, existem inúmeras opções para completar a proteção do seu bebé após a mudança de fralda. No caso de a pele estar saudável, sem irritações ou maceramento, não existe a necessidade de aplicar bálsamo em todos as mudas de fraldas. A pele deve ficar apenas com uma fina camada protetora e numa quantidade mínima. O bálsamo Adelino foi desenvolvido especificamente para ter excecionais resultados na aplicação em assadura da fralda. Um mínimo de produto para um máximo de resultados.

PREVENÇÃO

  • Manter a pele limpa e seca, mudando a fralda frequentemente.
  • Hidratar diariamente a pele após o banho e sempre que necessário.
  • Usar produtos de higiene especificamente preparados para respeitar e cuidar a pele do bebé.
  • Amamentar até quando possível, uma vez que os anticorpos do leite materno ajudam a reforçar o sistema imunitário do bebé, protegendo-o contra infeções.
  • Introduzir um alimento de cada vez para uma rápida identificação do eventual alimento irritante.
  • Lavar o rabinho do bebé com frequência. A lavagem com recurso a água tépida em cada mudança de fralda é outra das formas de prevenir o rabinho assado.
  • Utilize uma toalha macia para limpar a pele do seu bebé. Não esfregar, mas sim aplicar toque suaves, focando-se em zonas mais húmidas, como as pregas.
  • Aplicar bálsamo. Hoje em dia existem inúmeras opções para completar a proteção do seu bebé após a mudança de fralda. O Adelino tem excecionais resultados na aplicação em assadura da fralda.
  • Evitar o uso de pó de talco. Noutros tempos, esta era uma solução muito utilizada, no entanto, hoje em dia, está comprovado que o pó de talco pode potenciar o aparecimento do rabinho assado.
  • Deixar a pele respirar. Sempre que possível deixe o seu bebé sem fralda. Assim, a pele do rabinho poderá respirar reduzindo a probabilidade de irritações.

Caso a irritação seja persistente ou causar incómoda ao bebé, aconselhe-se com o seu médico sobre o melhor tratamento a seguir.

Na Adelino, procuramos ajudar e informar. Juntos, cuidaremos melhor futuro da humanidade e do nosso planeta, dos nossos bebés.

Deixe-nos as sugestões sobre temas, comentário e textos.

info@adelino.pt